Voltar
FÉRIAS DOS PORTUGUESES SÃO NA PRAIA E CUSTAM 700 EUROS


A praia continua a ser o principal critério dos portugueses para férias, que devem custar este ano, em média, 700 euros, segundo um estudo do Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM).

Em declarações à agência Lusa, Mafalda Ferreira, coordenadora do inquérito a 470 pessoas, notou a diminuição do valor a gastar nas férias entre 2017 e 2018 e da ‘migração’ do Algarve para o litoral alentejano.

Na comparação com o estudo de 2017, a coordenadora referiu o “ligeiríssimo decréscimo, absolutamente residual, do valor gasto, contrariamente às expectativas, nas férias de verão: passou de 708 euros do ano passado para 702 este ano”. Sem alterações está o número de pessoas a fazer férias nos meses de verão, “o período privilegiado” pelos portugueses para quem a “praia é o atributo mais valorizado” (61% das respostas).

A registar mudanças está a escolha do Algarve, já que o “valor diminuiu face aos dados do ano passado (52% em 2017 para 47% em 2018), tendo aumentado o Alentejo litoral (23% para 32%)”.

“Eu diria que nas pessoas que ficam em Portugal, há uma transferência de valores e na nossa amostra 54,8% das pessoas irão ficar em Portugal, os outros distribuem-se pela Europa (quase 26%), África (5%) e América do Sul (3%)”, acrescentou a docente.

Record FM com Lusa

Dentro da Europa, “o país claramente preferido é Espanha”, disse. A manter-se está também a tendência de a “maioria das pessoas pesquisar e depois reservar ‘online’”, enquanto a nível de alojamento, o “local tem vindo a ganhar terreno e atualmente corresponde a 22% e os hotéis a 31%”.

O estudo foi realizado entre 12 e 24 de julho, com uma amostra de 470 indivíduos e com 87% a referir ter férias entre julho, agosto e setembro. Dos inquiridos, 78% disse que vai sair de casa durante as férias e os que não fazem será por “constrangimentos financeiros”.