Voltar
Alunos de secundária de Leiria levam mantas para a escola para aguentar o frio
11 jan 2019


Os alunos da Escola Secundária Afonso Lopes Vieira (ESALV), em Leiria, assistem às aulas de gorro, luvas e mantas, e os professores lecionam de casaco vestido para enfrentar o frio. A situação é denunciada à Agência Lusa pela diretora da ESALV, Celeste Frazão, que aponta a falta de obras, exigidas há vários anos para colmatar a falta de isolamento, que impede a eficácia do aquecimento.

"Chove em três salas, cuja cobertura do teto é de amianto, as caixilharias são velhas, as janelas não têm qualquer isolamento, há humidade em paredes e tetos. Éramos a escola de Leiria que mais precisava de obras e foi aquela que ficou de fora das intervenções da Parque Escolar, apesar de o projeto ter sido concluído".

A escola gasta em eletricidade e gás uma média de quatro mil euros mensais, quando as temperaturas mais descem.

"Já pedimos à DGEstE [Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares] para requalificarem o isolamento, a parte elétrica e a canalização. Já estiveram aqui deputados e denunciaram estas condições, mas nada ainda foi feito", reforçou Celeste Frazão, admitindo as dificuldades dos alunos em se concentrarem devido ao frio.

A Lusa tentou obter uma resposta do Ministério da Educação, mas ainda não foi possível.

 

Ana Marisa Vieira

18 Jan 2019
PCP acusa TVI de "manipulação, mentira e difamação"

18 Jan 2019
Janeiro é o mês mais complicado financeiramente

18 Jan 2019
Farmacêuticos avisam que está posta em causa segurança dos doentes nos hospitais